24 de maio de 2022

BUTTINA GASTROBAR

BUTTINA FUTEBOL AO VIVO E GASTRONOMIA

Onde brilham os talentos do futebol feminino

3 min read

A Copa do Mundo Feminina da FIFA é realizada também a cada quatro anos, e lá 32 nações competem no cenário internacional. As várias eliminatórias continentais dão lugar a uma fase final muito emocionante. A competição teve quatro campeões até o momento: Estados Unidos, Alemanha, Japão e Noruega. Esta será a primeira vez que o campeonato será sediado por dois países, Austrália e Nova Zelândia. “Sete equipes estão agora confirmadas – duas pela primeira vez – e a qualificação continuará ganhando força nos próximos 12 meses. Outras 25 nações estão prontas para se classificar e se juntar a nós na Austrália e na Nova Zelândia, onde em quase um ano começará a maior Copa do Mundo Feminina da FIFA”, disse Jane Fernandez, diretora de operações australianas para a Copa do Mundo Feminina da FIFA 2023. O torneio, com início previsto para 10 de julho do próximo ano, será o primeiro realizado no hemisfério sul e disputado em oito estádios na Austrália e cinco na Nova Zelândia. A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, junto com seu colega australiano Scott Morrison, escreveu uma carta aberta à FIFA apoiando a oferta conjunta. “Somos líderes não apenas no futebol feminino, mas no caminho para alcançar a igualdade de gênero dentro e fora do campo, conseguimos salários iguais para nossas seleções e isso é algo do qual estamos muito orgulhosos. Este torneio proporcionará a oportunidade de fazer crescer o futebol feminino em toda a Ásia-Pacífico e além, e também vai iluminar o futebol feminino como nunca antes”, agregou. A copa disputada na França em 2019 atraiu audiências recordes e colocou o futebol das meninas no centro das atenções, fazendo um grande sucesso também nas apostas futebol. Desta vez não vai ser menor, muito pelo contrário. Atualmente, a emoção que este esporte desperta em nível global está no seu mais alto nível histórico.

 

As favoritas vencem e estão mais perto

As duas primeiras equipes classificadas são as dos países anfitriões, Austrália e Nova Zelândia, que receberão diretamente uma cota destinada às suas confederações, a AFC e a OFC, respectivamente. A Ásia garantiu 5 vagas decididas na Copa Asiática Feminina da AFC, que foi do 20 de janeiro ao 6 de fevereiro de 2022, e onde China, Coreia do Sul, Filipinas, Japão e Vietnã garantiram seu lugar. A África terá 4 vagas a serem decididas na Copa das Nações Africanas Femininas, de 2 a 23 de julho de 2022. Para América Central/Norte também há 4 vagas que surgirão do Campeonato CONCACAF W 2022, de 4 a 18 de julho de 2022. Já em nosso continente, América do Sul terá 3 vagas a serem decididas na CONMEBOL Copa América Feminina, de 8 a 30 de julho de 2022. Para a Europa há 11 vagas que vão sair da Classificação da UEFA, de setembro do ano passado a setembro de 2022. E uma Repescagem Intercontinental proporcionará mais 3 vagas. Está perto 2023, e então será a hora de poder desfrutar do talento de jogadoras como a espanhola Alexia Putellas, atual melhor do mundo, a americana Alex Morgan, a francesa Wendie Renard, a inglesa Lucy Bronze ou a japonesa Saki Kumagai, entre outras tantas talentosas juntas na Copa do Mundo Feminina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *